ÁCIDO VALPRÓICO Cápsula

Não tome remédio antes de ir a um médico

O Valproato, também conhecido como Ácido Valproico, é um dos antiepilépticos de eleição tanto nas crises generalizadas, como nas crises focais ou nas crises secundariamente generalizadas. Uso Oral.

O ácido valproico é um agente antiepiléptico maior, que se emprega em diferentes formas clínicas da enfermidade convulsiva: pequeno mal, crises de ausência, e como adjuvante nas crises mistas. Este anticonvulsivante é totalmente diferente dos outros fármacos deste grupo terapêutico (fenobarbital, carbamazepina), tanto estruturalmente (não possui radicais unidos a sua estrutura química) como farmacologicamente, já que possui outros efeitos (antianóxico) em nível periférico, evitando o bloqueio do metabolismo muscular e a apnéia da crise convulsiva, além de apresentar efeito ansiolítico decorrente de sua ação GABAérgica. A teoria mais amplamente aceita é de que o ácido valproico reforça o efeito inibitório do GABA através do aumento da síntese ou uma diminuição da degradação deste neurotransmissor.

Indicações: Tratamento de epilepsia parcial ou generalizada.

Veja também

Contraindicações: Hipersensibilidade ao Valproato de Sódio ou ao ácido valproico. Doença hepática ativa, disfunção hepática significante ou história familiar de hepatopatias. Encefalopatia hepática ou desordens no ciclo da uréia não diagnosticadas. Porfiria. Gravidez e lactação.

Precauções: Casos de insuficiência hepática resultando em fatalidade têm ocorrido em pacientes recebendo ácido valproico. Hepatotoxicidade séria ou fatal pode ser precedida por sintomas não específicos como mal-estar, fraqueza, letargia, edema facial, anorexia, vômitos e perda do controle das crises. Em pacientes com epilepsia, a perda de controle de crises também pode ocorrer.

Efeitos colaterais: Astenia, febre, mal-estar, calafrios, edema, náuseas, vômito, dor gástrica, hipotensão postural, hipertensão, palpitações, epistaxe, rinite, ataxia, diplopia, cefaleia, vertigem, confusão, queda passageira de cabelos, erupção cutânea, síndrome de Stevens-Johnson, falta de coordenação nos braços e pernas.

Atenção: O uso de qualquer medicamento só deve ser feito por recomendação e orientação de um médico, essas informações são de caráter meramente educativos e não substituem em hipótese alguma a avaliação de um especialista médico.

Deixe uma resposta