Febre Purpúrica Brasileira ou Conjuntivite – CID 10: A48.4

Doença infecciosa aguda, com manifestações clinica sistêmica, que acomete crianças apos conjuntivite, com sinais e sintomas que seguem uma certa cronologia em curto espaço de tempo: inicio com febre alta (acima de 38,5oC), taquicardia, erupção cutânea macular difusa, tipo petequias, púrpuras e outras sufusoes hemorrágicas,alem de hipotensão sistólica. Ocorrem, também, manifestações digestivas, tais como náuseas, vômitos, dor abdominal, enterorragias e diarréia, bem como mialgias e sinais de insuficiência renal (oliguria e anuria), plaquetopenia, leucopenia com linfócitos ou leucocitose com linfocitopenia. Observa-se agitação, sonolência, cefaléia e convulsão. A cianose e taquidispneia, conseqüente a acidose, faz parte da progressão da doença. Essa enfermidade, em geral, evolui de um a três dias, ou seja, e um grave quadro fulminante, com choque séptico e coagulação intravascular disseminada (CIVD), cuja letalidade varia de 40% a 90%. Quando o paciente sobrevive, pode vir a apresentar gangrenas, com ou sem mutilações. Acomete, principalmente, crianças na faixa etária entre dois meses e 14 anos de idade. A natureza sistêmica e fulminante da FPB deve estar associada a liberação de toxinas pela bactéria.

Contato direto pessoa a pessoa que esteja com conjuntivite; ou indireto, por intermediação mecânica (insetos, toalhas, mãos).

Clinico-epidemiologico e laboratorial. Esse ultimo e feito por meio dos exames: Especifico – Cultura de sangue, material da conjuntiva, do liquor e de raspado de lesão de pele. Reação de contra-imunoeletroforese do soro e do liquor; Inespecífico – Hemograma, coagulograma, provas de função renal.

* Olhos vermelhos e lacrimejantes; * Pálpebras inchadas; * Sensação de areia ou de ciscos nos olhos; * Secreção; * Coceira.

Antibioticoterapia – Ampicilina, 200mg/kg/dia, 6/6 horas, via intravenosa ou Amoxicilina, 50mg/kg/dia, 8/8 horas, via oral, por sete dias; ou cloranfenicol, 100mg/kg/dia, via intravenosa, 6/6 horas, por sete dias. O paciente deve ser internado com todos os cuidados de suporte.

Por tratar-se de uma doença em que o contagio acontece pelo contato físico do olho com as mãos, objetos, piscinas ou toalhas contaminadas. Devemos evitar: Banho em piscinas públicas, Usar toalhas que não sejam de uso exclusivo, Contato com indivíduos contaminados.

Veja Também:

  • Retinopatia diabética – CID 10: H36.0Retinopatia diabética – CID 10: H36.0 É uma alteração grave da retina, provocada pelo diabetes. Ao lado do glaucoma e da degeneração macular, está entre as principais causas de cegueira irreversível Não é Transmissível O […] Posted in Doenças, Oftalmologia
  • Shigelose – CID 10: A03Shigelose – CID 10: A03 Infecção bacteriana de expressão clinica pleomorfica, que pode se manifestar através de formas assintomáticas ou subclínicas e formas graves e toxicas. Nas formas graves, a Shigelose e […] Posted in Doenças
  • Glaucoma – Cid 10: H40Glaucoma – Cid 10: H40 É uma doença do nervo óptico (chamada de neuropatia), em que ocorre morte das células responsáveis pela condução da informação captada na retina pelos fotorreceptores para o cérebro. O […] Posted in Doenças, Oftalmologia
  • Catarata – Cid 10 : h26.9Catarata – Cid 10 : h26.9 Catarata é a opacificação de uma estrutura naturalmente transparente em forma de lente biconvexa, localizada na porção anterior do olho, chamada cristalino, cuja função é projetar e focar […] Posted in Doenças, Oftalmologia

Deixe uma resposta