CLORIDRATO DE BETAXOLOL Solução Oftálmica

Não tome remédio antes de ir a um médico

Usado no tratamento de certos tipos de glaucoma e na hipertensão ocular, por reduzir a pressão intra-ocular elevada e normal. Uso Oftálmico.

Usado como cloridrato, o betaxolol é um bloqueador b 1-adrenérgico seletivo. Não foi estabelecido o mecanismo exato de sua ação hipotensora ocular; aparentemente diminui a pressão intra-ocular reduzindo a produção de humor aquoso, como foi demonstrado por tonografia e fluorofotometria do humor aquoso. Pode ser absorvido da maneira sistêmica; inicia sua ação em 30 minutos e o tempo até a concentração máxima é de 2 horas. A duração da ação mantém-se por 12 horas após uma única dose.

Indicações: Glaucoma crônico de ângulo aberto. Glaucoma em pacientes com doença pulmonar. Hipertensão ocular. Pode ser usado isolado ou em combinação com outras drogas antiglaucomatosas.

Contraindicações: Bloqueio atrioventricular do 2º ou 3º grau; bradicardia sinusal (freqüência cardíaca menor do que 45 batimentos por minuto); choque cardiogênico; insuficiência cardíaca. A relação risco-benefício deve ser avaliada na presença de diabetes mellitus, glaucoma de ângulo fechado, hipertireoidismo e disfunção pulmonar.

Precauções: Nos diabéticos pode mascarar alguns sinais de hipoglicemia, tais como taquicardia e tremores. Pode aparecer fotofobia, pelo que se recomenda evitar a exposição excessiva à luz intensa.

Efeitos colaterais: Alteração na córnea; coceira; coloração na córnea; desconforto nos olhos; diâmetro diferente da duas pupilas; distúrbios de visão; dor no olho; lacrimejamento; intolerância à luz; vermelhidão nos olhos.

Atenção: O uso de qualquer medicamento só deve ser feito por recomendação e orientação de um médico, essas informações são de caráter meramente educativos e não substituem em hipótese alguma a avaliação de um especialista médico.

Deixe uma resposta