em

Meningites Virais – CID 10: A87

As Meningites Virais são também chamadas assépticas ou serosas. O sistema nervoso central pode ser infectado por um variado conjunto de vírus, mas, independente do agente viral, o quadro clinico caracteriza-se por aparição súbita de cefaleia, fotofobia, rigidez de nuca, náuseas, vômitos e febre. Ao exame físico, destaca-se o bom estado geral do paciente e a presença de sinais de irritação meníngea. Em geral, a evolução e rápida e benigna, sem complicações – exceto nos casos de indivíduos com imunodeficiências. Quando a etiologia refere-se à enterovirus, o quadro pode ser acompanhado ou antecedido de manifestações gastrintestinais, respiratórias e, ainda, mialgia e erupção cutânea.

Variam de acordo com o agente infeccioso.

Clinico-epidemiológico e laboratorial. A realização de punção para exame do liquor cefalorraquidiano e fundamental. Ele se apresenta com aspecto límpido, incolor ou opalescente, cloretos e glicose normais, proteínas ligeiramente elevadas, celularidade aumentada (entre 5 a 500, podendo chegar a 1.000 células), geralmente com predominância de linfócitos (às vezes, no inicio, encontra-se predomínio de polimorfonucleares), bactérias ausentes. Pode-se identificar o agente especifico por meio de técnicas de cultivo celular. A história clinica e epidemiológica do paciente pode orientar o diagnostico etiológico (caxumba, Sarampo, Varicela, quadro gastrintestinal, etc.).

Febre, mal estar, dores pelo corpo, cansaço e sensação de fraqueza. Os sintomas básicos são parecidos com o de uma gripe comum. Mas, se o doente também reclama de dor e rigidez na nuca e náuseas constantes, isso pode indicar também a ocorrência de um tipo diferente de meningite: a meningite viral.

Indica-se apenas o tratamento de suporte, com a adequada avaliação e monitoramento clinico. Existem drogas antivirais especificas indicadas para casos mais graves, como os de Meningite Herpética (HSV 1 e 2 e VZV), com Aciclovir endovenoso. Na caxumba, a globulina especifica hiperimune pode diminuir a incidência de orquite, porem não melhora a síndrome neurológica.

Medidas de higiene, como lavar frequentemente as mãos, podem ser tomadas para evitar a exposição aos agentes que carregam o vírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade – Cid 10: F90

Menopausa e Climatério – Cid 10: N95.1