O prazer de Ser Pai apesar do turbilhão da vida

Pai, onde quer que você estiver saiba que te amo!

O Dia do Pai está chegando. As iniciativas nas escolas multiplicam-se. O comercio aproveita a ocasião e nós também… Para o fazer refletir sobre como gostaria que fosse o seu Dia do Pai este ano.

É comum ouvir pais queixarem-se: “logo hoje que tenho uma reunião importantíssima e à qual não posso faltar… Como vou fazer com a sobreposição de horários – a festa do Dia do Pai é exatamente à mesma hora…” Pois é, e o dilema surge. Como sair do impasse?

Acreditamos que é possível encontrar uma solução. A sua. A que melhor o satisfará, a si e aos seus filhos. A que mais se adequa à realidade em que vive.

A vida é plena de escolhas. Fazemo-las diariamente. Desde que acordamos, até que nos deitamos. Sabemos que não existem escolhas perfeitas. Qualquer que seja a opção, ela implicará consequências, umas mais agradáveis, outras não tão boas. Importa relembrar que estamos falando de Pais reais. Com limitações na vida. E que perante o que não podem controlar, podem sempre escolher como tirar o melhor partido da situação.

Retomando a situação descrita… Se esta é a sua realidade, sugerimos-lhe que pense.. O que gostaria que acontecesse? (tem que ser algo que dependa de si) O que seria importante para você? O que poderia fazer?

Gostaria de tornar o seu Dia do Pai especial e comparecer na reunião? É possível. Talvez não consiga estar nos dois lugares, no mesmo dia e à mesma hora…

Veja também

Mas acreditamos que está nas suas mãos fazer do seu dia, o melhor Dia do Pai do mundo, basta que para isso dê asas à sua imaginação e criatividade. Nós deixamos-lhe algumas ideias para iniciar a reflexão…

1) Será possível nesse dia acordar mais cedo e transformar “o acordar” num momento ainda mais especial? Cheio de cumplicidade e carinhos? Como poderá fazê-lo?

2) Já pensou em almoçar com o seu filho? No restaurante da esquina, no Mc Donald’s ou na pizzaria que ele tanto gosta… Pode até ser um piquenique no banco do jardim que existe em frente à escola… O que mais apreciaria? O que o deixaria mais feliz?

3) Muitas crianças gostam de levar para escola lembranças de casa e dos pais. E como é consigo? E se trocassem presentes? Pode escrever um bilhete ao seu filho (dizendo-lhe o quanto o ama, o que aprecia nele…), pode dar-lhe um fotografia dos dois, pode fazer-lhe um desenho… Ele poderá pôr na mochila, no bolso das calças. Como se sentiria ao concretizar alguma destas ideias?

Pode fazer o mesmo para si – pedir-lhe um desenho, uma mensagem, levar um fotografia escolhida pelos dois… Pode pô-la no bolso, na pasta do computador, na carteira… Como se sentirá, durante o dia, quando se cruzar com esse “lembrete”?

4) Às vezes a vida é mesmo muito difícil e complicada. Pode ter um dia tão atribulado e ocupado, sem nenhum tempo para estar com o seu filho para além do percurso de carro casa – escola. Pois bem, o que quer fazer desse tempo?

Como quer torná-lo especial? Já compartilhou com o seu filho o que preparava para o seu pai no Dia do Pai? Já lhe contou o que mais o alegra, hoje, no fato de Ser Pai? Já lhe perguntou porque é bom tê-lo como pai? Tantas perguntas que poderão levá-los a compartilhar uma série de intimidades, enquanto estão juntos no meio do trânsito.

5) Imagine que no dia do pais vai chegar mesmo em cima da hora do seu filho ir para a cama… Será possível atrasar essa hora para que tenha oportunidade de o fazer dar cambalhotas, de o atirar ao ar ou de fazer uma corrida para ver quem escova primeiro os dentes?

Página 1

Deixe uma resposta