Qual é a diferença entre urgência e emergência?

Quando ocorre um acidente, seja ele de trânsito ou doméstico, a vida de um paciente pode acabar dependendo unicamente da agilidade do atendimento prestado pelo resgate e o centro médico, cada minuto é decisivo em uma situação de risco, por isso é preciso organização.

Para a língua portuguesa, urgência e emergência são dois termos praticamente iguais, o que muda mesmo é a aplicação médica dos dois, definindo a prioridade de atendimento de cada paciente que entra pela porta do hospital.

É bom entendermos que não existem apenas essas duas situações de prioridade, para que o atendimento do paciente seja o melhor possível, segundo a UNIMED, existem outros quatro, o atendimento ambulatorial, o não urgente, o pouco urgente e o muito urgente.

Ambulatorial

O atendimento ambulatorial é o primeiro atendimento que um paciente recebe quando a sua situação não é identificável de imediato, sendo conhecido popularmente como consulta médica, na qual o paciente deve esperar em uma fila a sua vez de ser atendido. Caso seja detectada alguma complicação grave com a saúde do paciente e ele esteja se encaminhando para uma situação de risco de vida, o médico responsável pelo ambulatório irá dar uma prioridade de atendimento.

Não urgente

Quando um médico de consultório encontra uma situação na qual o paciente precise de atendimento no local por não existirem recursos caseiros e este não está em um caso grave, é o chamado atendimento não urgente. Nesse caso a complexidade é menor e sem ligação com problemas recentes. A partir daqui podem ser necessário internar o paciente.

Veja também

Pouco Urgente

O paciente precisa de atendimento médico assim que possível, porém o seu problema pode ser resolvido no próprio consultório, sem a mobilização de uma equipe especializada. Um bom exemplo são torções no pulso ou no tornozelo.

Urgente

Um atendimento especializado é necessário, no entanto o paciente pode esperar caso surjam casos mais graves, já que não corre risco de vida. Uma fratura interna pode ser considerada um caso urgente.

Muito urgente

Quando um atendimento é muito urgente, é necessário que uma equipe especializada atenda rapidamente o paciente, que pode acabar correndo risco de vida. Uma fratura exposta que possa acabar gerando uma hemorragia é um bom exemplo.

Emergência

Os casos de maior prioridade são os de emergência, onde o paciente corre um iminente risco de vida e precisa de atendimento imediatamente. Geralmente existe uma equipe preparada para atender emergências, como, por exemplo, uma parada cardíaca.

Leia o próximo post sobre: Curiosidades »

Tags:

medicina, urgencia, emergencia, curiosidades, RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Deixe uma resposta