RIFAMICINA SÓDICA Spray

Não tome remédio antes de ir a um médico

Antibiótico de amplo espectro utilizado para evitar a proliferação de bactérias e para auxiliar a cicatrização de lesões na pele. Uso Tópico.

A rifamicina é um antibiótico de elevado poder bactericida, com atividade tanto contra germes Gram-positivos como Gram-negativos, quando em uso local. Atua particularmente nas infecções que não respondem ao emprego de outros antibióticos, e mesmo nas causadas pelos estafilococos penicilino-resistentes. É utilizada de forma local ou tópica para irrigação de cavidades e lesões previamente à eliminação do material purulento, para queimaduras e infecções de pele e tecidos moles (celulites, abscessos, úlceras).

Indicações: Uso injetável: infecção por germe gram-positivo (sempre em associação com outro antibiótico); uso tópico: infecção da pele.

Veja também

Contraindicações: Alcoolismo; crianças; obstrução total dos ductos biliares; problemas graves no fígado.

Precauções: Pode diminuir a ação de: anticoagulante; anticoncepcional oral; antidiabéticos orais; barbiturato; betabloqueador; ciclosporina; clofibrato; cloranfenicol; cortiscoteróide; dapsona; digital; disopiramida; estrogênio; fenitoína; metadona; quinidina; tocainida; verapamil; antifúngicos tipo azol; aminofilina; oxitrifilina; teofilina. Pode sofrer ou provocar aumento das reações adversas com: álcool; isoniazida.

Efeitos colaterais: Choque anafilático; coceira; erupção na pele; manifestação alérgica na pele; (com a apresentação tópica); problemas de função do fígado; problemas no estômago ou no intestino; urina avermelhada.

Atenção: O uso de qualquer medicamento só deve ser feito por recomendação e orientação de um médico, essas informações são de caráter meramente educativos e não substituem em hipótese alguma a avaliação de um especialista médico.

Deixe uma resposta