Rubéola – CID 10: B06

A rubéola é uma doença aguda, de alta contagiosidade, transmitida pelo vírus do gênero Rubivirus da família Togaviridae.

A transmissão é diretamente de pessoa a pessoa, por meio das secreções nasofaríngeas expelida pelo doente ao tossir, respirar, falar ou respirar. O período de incubação médio, ou seja, o tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas, é de 17 dias, variando de 14 a 21 dias. O período de transmissibilidade é de cinco a sete dias antes e depois do início do exantema. A maior transmissibilidade ocorre dois dias antes e depois do início do exantema.

Exames disponíveis na rede pública de laboratórios para confirmação ou descarte de casos. A rede pública oferece exames laboratoriais (titulagem de anticorpos IgM e IgG para rubéola) em todos os estados.

Febre, exantema maculo-papular, acompanhado de linfoadenopatia retroauricular, occipital e cervical, independente da idade ou situação vacinal.

Não há tratamento específico para a rubéola. Os sinais e sintomas apresentados devem ser tratados de acordo com a sintomatologia e terapêutica adequada.

A vacina contra a rubéola é a única medida preventiva e a mais segura. É importante que o esquema vacinal esteja completo. A vacina está disponível nos postos de saúde. A primeira dose deve ser aplicada aos doze meses de vida e o reforço entre quatro e seis anos de idade. Todas as mulheres até 49 anos devem ter uma dose da vacina e os homens até 39 anos também devem ser vacinados, independente de história pregressa da doença.

Veja Também:

Deixe uma resposta