UNI AMPILICIN Pó para solução injetável

Não tome remédio antes de ir a um médico

Penicilina de ação bactericida. Uso Injetável.

É um antibiótico bactericida, semissintético, derivado do núcleo fundamental das penicilinas, o ácido 6-aminopeni-cilânico. A ampicilina é um pó cristalino branco, sem cheiro e com gosto amargo. É uma penicilina de amplo espectro pertencente ao grupo das aminopenicilinas. Da mesma forma que as outras penicilinas e cefalosporinas, seu mecanismo de ação baseia- se na inibição da síntese da parede celular dos microorganismos. A Ampicilina é ácido estável, mas não penicilinase resistente. Apresenta um amplo espectro de eficácia, tanto no campo de microorganismos Gram positivos como no de Gram negativos. A ingestão conjunta com alimentos diminui a absorção oral. Difunde- se rapidamente na maioria dos tecidos e fluidos do organismo, alcançando níveis séricos máximos após 2 horas da administração oral.

Indicações: Gonorreia, meningite meningocócica, febre paratifoide, faringite bacteriana, pneumonia por Haemophilus influenzae, pneumonia por Proteus mirabilis, septicemia bacteriana, infecções de pele e tecidos moles produzidas por enterococos, Escherichia coli, Proteus mirabilis, Shigella, Salmonella thiphy e outras espécies de Salmonella, Streptococcus, Staphylococcus Pneumococus, sensíveis à penicilina G. Endocardite bacteriana; infecção biliar; Infecção ginecológica; infecção intestinal; infecção obstétrica; infecção respiratória; infecção urinária.

Veja também

Contraindicações: Deverá ser usado com cautela em pacientes com antecedentes de alergia em geral (asma, eczema, urticária, febre do feno), doenças gastrintestinais (colite ulcerosa, enterite regional ou colite associada com antibióticos). Mononucleose infecciosa. Disfunção renal. Hipersensibilidade à penicilina ou à cefalosporina.

Precauções: Tomar de estômago vazio, cumprir o ciclo de tratamento, principalmente, em infecções por estreptococos, deverá ser consultado o médico se não apresentar sinais de melhora em alguns dias. Em diabéticos pode produzir reações de falso-positivo em exames para determinação de glicose na urina. Embora atravesse a placenta, não são descritos problemas em seres humanos. Pode produzir inflamação da boca e glossite e escurecimento ou descoloração da língua.

Efeitos colaterais: Cansaço ou debilidade não habitual, erupção cutânea, urticária, prurido ou sibilâncias (hipersensibilidade), diarreia leve, náuseas ou vômitos.

Atenção: O uso de qualquer medicamento só deve ser feito por recomendação e orientação de um médico, essas informações são de caráter meramente educativos e não substituem em hipótese alguma a avaliação de um especialista médico.

Deixe uma resposta