UNIFEPIM Pó para solução injetável

Não tome remédio antes de ir a um médico

Cloridrato de cefepima é um antibiótico da classe das cefalosporinas que promove a melhora do paciente com o alívio dos sinais e sintomas da infecção. Uso Injetável.

A cefepima é uma nova cefalosporina injetável de quarta geração, com atividade bactericida sobre numerosos microrganismos Gram-positivos, Gram-negativos e enterobacteriáceas. É inativo diante de Bacteroides fragilis e Clostridium difficile. O mecanismo de ação é similar ao das outras cefalosporinas, ou seja, inibe a síntese da parede bacteriana celular à qual se liga pela sua grande afinidade com as PBP 3 (proteínas ligadoras de penicilina). Não obstante, uma diferença com outras cefalosporinas é sua maior afinidade pelos PBP 2 da parede dos Gram-negativos; além disso, sua atividade antibacteriana pode ser maior porque o sítio de ligação pode ser saturado com menos moléculas. Devido à sua estrutura química, a cefepima penetra pelas porinas parietais mais rapidamente que outras cefalosporinas (como a ceftazidima e a cefotaxima) razão pela qual esse novo agente atinge uma maior concentração nas células bacterianas.

Indicações: Cloridrato de cefepima é indicado no tratamento das infecções relacionadas a seguir, quando causadas por bactérias sensíveis à cefepima: * Infecções do trato respiratório inferior, incluindo pneumonia e bronquite; * Infecções complicadas do trato urinário, incluindo pielonefrite (infecção nos rins); * Infecções não complicadas do trato urinário; * Infecções da pele e estruturas cutâneas; * Infecções intra-abdominais, incluindo peritonite e infecções do trato biliar; * Infecções ginecológicas; * Septicemia (infecção generalisada); * Tratamento específico em pacientes que apresentam Neutropenia Febril (quantidade menor e anormal de neutrófilos, que se relaciona com febre); * Meningite bacteriana (em crianças). Cloridrato de cefepima também está indicado para a profilaxia cirúrgica em pacientes submetidos à cirurgia de cólon e reto.

Contraindicações: Hipersensibilidade às cefalosporinas, penicilinas ou a antibióticos beta-lactâmicos. Insuficiência renal severa.

Precauções: Em pacientes com insuficiência renal (clearance de creatinina 30ml/min) a dose deverá ser ajustada, mas isso não se faz necessário em pacientes com função hepática deteriorada.

Efeitos colaterais: A tolerância clínica é boa, embora foram informados alguns casos (1% a 3%) de diarreia, cefaleia, erupção cutânea, náuseas, vômitos e urticária. A nível humoral observam-se anormalidades transitórias e ocasionais, como aumento da ureia ou da creatinina, da fosfatase alcalina, da bilirrubina total e eosinofilia.

Atenção: O uso de qualquer medicamento só deve ser feito por recomendação e orientação de um médico, essas informações são de caráter meramente educativos e não substituem em hipótese alguma a avaliação de um especialista médico.

Veja Também:

Deixe uma resposta